Algumas crianças apresentam alterações no desenvolvimento da linguagem. O atraso da linguagem refere-se a não aquisição dessa habilidade no tempo devido. Os pais são primeiros a perceberem a dificuldade, porém, isso acontece somente por volta dos dois anos de idade quando comparam o desenvolvimento linguístico do seu filho com as demais crianças da mesma idade. Geralmente, os sujeitos com tal dificudade apresentam vocabulário suscinto e falho com problema para expressar seus desejos e necessidades. No período escolar o isso é ainda mais notável, ficando evidente que as outras crianças com a mesma faixa etária já possuem estruturas sintáticas e elementos morfológicos em seu discurso, enquanto crianças com esta alteração não formulam frases e se expressam apenas com substantivos e verbos. A dificuldade para se expressar faz com que a criança evite falar usando a linguagem verbal quando é estritamente necessário, e mesmo assim o vocabulário é deficitário. É importante ressaltar que a linguagem não é um fato que se dá isoladamente no desenvolvimento infantil. Seu aparecimento faz parte de uma série de transformações que ocorrem no comportamento da criança conforme ela for compreendendo e interagindo com o mundo. Suas primeiras palavras devem surgir por volta do primeiro ano de idade e para que isso ocorra é necessário que o sujeito tenha desenvolvido habilidades comunicativas a fim de aprimorá-las até chegar o ponto de comunicar seus desejos, vontades, intenções com algum conteúdo, de alguma forma, para alguém em alguma situação. O desenvolvimento adequado da linguagem é resultante de uma combinação de fatores como integridade do sistema nervoso central, habilidades mentais, funcionamento adequado de audição, estabilidade emocional, estimulação e maturidade.

Caso observe que alguma criança apresenta alguma dificuldade de linguagem procure ou sugira o auxílio de um Fonoaudiólogo. Esse profissional é capacitado para atuar em tal alteração.

Nicole Lemos
Fonoaudióloga CRFa 9879 – PR